A geração da tecnologia

Eles nasceram em um mundo onde a internet responde quase todas as suas perguntas. Na hora de fazer uma pesquisa, pedir algo para comer, buscar um serviço, falar com os amigos, encontrar um lugar para onde queira viajar é na tecnologia que eles encontram suas respostas. A geração Z, aquela que é formada por pessoas nascidas a partir do ano de 1990, não sabe o que um mundo sem internet. Esses jovens navegam por várias telas ao mesmo tempo, são acostumados a pagar muito por smartphones, mas preferem não pagar nada por filmes e música na internet. São meninos e meninas, homens e mulheres, que são tão acostumados e interligados à tecnologia que fica difícil dissocia-la do dia-a-dia. É para este tipo de público – também – que as empresas atuais precisam estar preparadas. Eles adotam modismos propagados pela internet, como os filmes “Jogos Vorazes” e “Divergente”, as bandas de K-Pop coreana e ídolos Youtubers, como Felipe Neto, Kéfera e Rezende Evil.

Os Z são acostumados a adquirir conhecimento na internet, são autodidatas e aprendem tudo através de tutorias. Eles são acostumados com a vida dinâmica da multitela e muitos deles sofrem de “FOMO”, Fear of Missing Out, ou seja, medo de perder alguma coisa. Para eles, não estar conectado – principalmente se houver a possibilidade de conexão – não faz sentido algum. Os Z não só consumem entretenimento, como o produzem por conta própria. O Think With Google, plataforma da Google de pesquisa e tendências, reuniu informações para ajudar profissionais de Marketing Digital a entender a geração Z. O pessoal da Google descobriu que para esta geração, a obtenção de um smartphone é um dos eventos mais memoráveis da vida. Para 78% dos jovens entrevistados, o smartphone é o dispositivo mais utilizado, 69% deles dizem é o notebook, 68% a televisão e 62% videogames.

Ainda segundo a pesquisa da Google, grande parte dos consumidores de smartphone tem entre 18 e 34 anos. A geração Z passa, em média, 3 horas vendo vídeos na internet, mandando mensagem, fazendo networking e jogando. Ainda de acordo com o Think With Google, 38% destes jovens preferem conversar por mensagem e 15% pessoalmente. Cerca de 3 em cada 10 jovens trocam mensagens com quem estar perto. Entre 50% e 72% desta geração quer criar a sua própria “start-up”, confiam mais em seus contatos para crescer do que em seus diplomas e preferem uma organização horizontal à hierarquia. 76% destes jovens querem transformar deus hobbys em trabalho.

john-schnobrich-520023-unsplashAtualmente, a geração Z dita tendências dos e-commerces e são um bom mercado para ser explorado. De acordo com uma pesquisa da Mobile Marketing Association, 38% dos jovens brasileiros prefere acessar a internet por meio do celular. Este jovem é crítico e valoriza muito sua experiência com base no design e sempre prefere sites responsivos. A geração não sai por aí comprando à toa, não esses jovens pesquisam preços e custo-benefício. Eles compram online porque (61%) é mais conveniente, (49%) encontram mais promoções, (48%) permite ver várias marcas sem sair de casa, (41%) é mais rápido que em lojas físicas.

Pensar neste público e fazer mudanças em sua empresa é pensar no futuro. É preciso mudar e adaptar. Preocupar-se com o conteúdo e com o design dos canais de comunicação com os Z. Fazer um bom site e customizar suas redes sociais faz toda a diferença e nós podemos te ajudar com isso. Sua empresa precisa atingir esta geração para garantir um futuro saudável? Nós podemos te ajudar a fazer as pazes com a tecnologia. Entre em contato contato conosco e marque uma consultoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: