Você conhece a Xiaomi?

xiaomi

Há algum tempo atrás – e falo de cerca de 10 anos atrás – comprar um aparelho chinês era um sinônimo de dor de cabeça pela falta de qualidade. Um verdadeiro negócio da China. É bem verdade que essa mentalidade permanece em um certo nível, mas parece que a Xiaomi resolveu mostrar que fazer um negócio da China pode sim valer a pena e
trazer benefícios que não esperamos.

História

lei-kLSF--621x414@LiveMintVocê já escutou esse nome por aí? A Xiaomi foi ganhando o seu espaço aos poucos e se você já escutou falar que um amigo seu ou conhecido comprou um smartphone dessa marca certamente ficou se perguntando o porquê. A Xiaomi foi fundada em 2010 por Lei Jun, engenheiro de 48 anos que também é o atual CEO da empresa. Mesmo com uma estreia tardia no mercado, ela se propôs a uma visão diferente: smartphones bons, baratos e vendidos pela internet. Com uma estratégia forte nas redes sociais, o objetivo final da chinesa sempre foi a rentabilidade do uso do aparelho com as aplicações desenvolvidas por eles nunca um número maior de vendas. Ou seja, o objetivo final é entregar uma boa experiência com aquilo que é oferecido pela marca a um bom preço. O
sucesso rápido levou a Xiaomi a ser chamada de Apple da China.

Em 7 anos, a chinesa já se aproximava de grandes marcas como Samsung, Apple, Huawei, LG e Lenovo. De acordo com a Gartner, uma empresa de estudos de mercado, ela fechou o ano de 2017 com 6,9% de quota de mercado mundial. Nada mal para uma empresa com apenas 7 anos, certo?! Mesmo já tendo um grande (imenso) mercado nas mãos (China), a empresa não se acomodou e foi em busca de outros. E, ao invés de ir para países desenvolvidos, preferiu mercados como Índia, Singapura e Tailândia por serem muito parecidos com a China. Logo depois, chegou também no Brasil e na Turquia. Até 2017 a empresa tinha um brasileiro na liderança dessa internacionalização, o ex-executivo da Google, Hugo Barra. O primeiro smartphone vendido pela Xiaomi foi o M1-1, que foi lançado em agosto de 2011 e esgotou em dois dias.

Vantagens

1. Preço
Mesmo que outros smartphones tenham qualidade indiscutível, eles acabam sendo um investimento alto para pessoas normais (riscar). Por exemplo, o rival do iPhone X, o Xiaomi Mi 8 custa R$ 1350,00 (mais ou menos), enquanto o da Apple custa R$ 4.500,00 (com variações). A diferença é gigante.

2. Compatível com PC
Um problema para quem tem iPhone é ter que fazer com que o iCloud funcione em um sistema sem ser o MAC. Pode até funcionar, mas não com o mesmo rendimento que teria em um Mac. A Xiaomi não exige que você troque todos os aparelhos da sua casa em troca de bom funcionamento. Ponto positivo para os chineses!

3. Possibilidade de usar 2 cartões SIM
A maçã, por exemplo, não permite que seus usuários usem dois cartões sim. Isso porque não é uma prática comum na terra do Tio Sam. Já a Xiaomi permite essa função justamente por estar presente em países que têm essa característica.

Além de todas essas vantagens, a marca permite que a memória dos aparelhos seja expansível e tem produtos bem resistentes.

Você já conhecia a Xiaomi? O que você pensa sobre a marca?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: